ID– Blog

Blog do Instituto do Desenvolvimento

  • Início
    Início Aqui é onde pode encontrar todos os artigos em todo o site.
  • Categorias
    Categorias Mostra uma lista de categorias deste blogue.
  • Etiquetas
    Etiquetas Mostra uma lista de etiquetas que tem sido utilizados no blogue.
  • Membros
    Membros Procure o seu Autor favorito deste site.
  • Equipas do Blog
    Equipas do Blog Encontre a sua equipa favorita aqui.
  • Entrar
    Entrar Formulário de Entrada

COMO AJUDAR AS CRIANÇAS A GERIR A ANSIEDADE?

Publicado por em em Uncategorized
  • Tamanho da fonte: Maior Menor
  • Acessos: 218
  • 0 Comentários
  • Imprimir

b2ap3_thumbnail_blog-face-2.jpg

A ansiedade é uma emoção, que pode surgir nas crianças, jovens e adultos, que é normal e adaptativa. Estarmos preocupados, ou ansiosos, faz parte da nossa gestão diária das emoções, ajuda-​nos a lidar com dificuldades, demonstra que nos sentimos responsáveis e motivados perante uma determinada tarefa, por exemplo fazer os trabalhos de casa, estar preocupado antes de um exame e permite-​nos enfrentar situações mais desafiantes.

MAS ENTÃO, QUANDO É QUE NOS DEVEMOS PREOCUPAR COM A ANSIEDADE?

A ansiedade deixa de ser normativa, quando gera um mal-​estar significativo na criança/​jovem, podendo incorrer num conjunto de sintomas que interferem no seu dia-​a-​dia, afectando o desenvolvimento, as relações familiares e com os pares, a aprendizagem, entre outras.

Existem um conjunto de sintomas que poderão afetar a criança/​jovem ao nível do comportamento, do pensamento, das emoções e a nível físico, aos quais os pais poderão estar atentos, mas que deverão sempre ser avaliados por um especialista, nomeadamente: tristeza, medo, alterações de humor, dificuldade em adormecer, náuseas, agitação motora, crises de choro, isolamento, evitamento de novas actividades, diminuição da capacidade de atenção, autocrítica, sensação de que não é capaz, pessimismo, perda de confiança, entre outros.

Podem ser vários os fatores que originam a ansiedade nas crianças/​jovens, existindo uma relação entre factores genéticos, ambientais, familiares e individuais. Entre as causas mais recorrentes que levam ao diagnóstico, considera-​se, o divórcio, mudanças (escola, casa), exigências demasiado elevadas relativamente à escola, lutos, conflitos familiares e nascimento de um irmão.

COMO PODEMOS AJUDAR AS CRIANÇAS/​JOVENS A GERIR A ANSIEDADE?

Em contexto de terapia o psicólogo deverá ajudar a criança/​jovem a alterar os seus pensamentos de forma a controlar a ansiedade. Sabemos que a forma como pensamos, influencia o que sentimos e como agimos. Pensar de forma negativa poderá fazer com que a criança/​jovem se sinta triste, nervoso, ou desconfortável e que consequentemente evite uma determinada situação, ou tarefa. Ajudar a criança a descobrir e a relacionar o que pensa, o que sente e o que faz, e desenvolver estratégias para lidar com a ansiedade, faz parte do processo terapêutico nesta problemática.

Em casa, os pais também poderão ajudar os filhos na gestão emocional, através do apoio contínuo, adoptando uma postura de compreensão e aceitação das emoções que o seu filho está a sentir, encorajando-​o a não desistir! É importante valorizar as suas competências, elogiar e recompensar os esforços, conversar sobre o que incomoda a criança, mas também sobre o que conseguiu alcançar. Desta forma os pais estarão a promover a sensação de autoeficácia e autoconfiança na criança/​jovem, bem como a sua autoestima, auxiliando na gestão das emoções.

Júlia Silva – Psicóloga

Última modificação em
0
URL Trackback para este artigo

Comentários

  • Sem comentários ainda. Seja o primeiro a comentar

Deixe o seu comentário

Convidado segunda, 24 junho 2019

Rua da Estrebuela, nº 106, 4580–091 PAREDES
geral@​institutododesenvolvimento.​pt
TELFS: 255 401 557 | 967 688 612 | 929 065 841

Declaração de Privacidade

© 2016 — Instituto do DesenvolvimentoJoomla Templates.